A questão chave: Como posso sair do consumismo forçado?

A questão chave: Como posso sair do consumismo forçado?

Seu ambiente e as ferramentas que você usa têm um impacto direto em seu bem-estar e sua produtividade.

É muito mais agradável trabalhar em um ambiente onde você pode acessar tudo o que precisa com facilidade.

Você será mais criativo em um ambiente no qual suas ideias podem fluir sem ficar preso a uma infinidade de objetos ou arquivos (também virtuais) acumulados.

Em um ambiente onde é mais fácil acumular coisas do que se livrar delas e a constante tentação de renovar o celular e mudar para um computador ainda mais poderoso, essa pergunta surge de um leitor:

Qual é o sistema operacional mais sustentável e minimalista? Tendo em conta as necessidades em mudança da nossa sociedade?

Ele cita o exemplo do Windows que “a cada hora X o obriga a mudar o seu computador porque ele não atende mais aos requisitos mínimos de desempenho ideal”.

Obrigações reais e imaginárias

Muitas das obrigações e necessidades que temos são baseadas na persuasão através de publicidade bem gerida.

O novo sistema operacional é muito melhor que o anterior e, portanto, você terá que comprar um novo notebook.

A câmera mais recente tem mais megapixels do que nunca, então a que você tem não é mais útil.

E ainda existem pessoas que ainda usam o Windows XP sem problemas. Trocar fotos com amigos no Facebook não importa se a câmera tem 4 ou 8 megapixels (você vê a diferença?).

Como é que algumas pessoas conseguem escapar das obrigações do consumismo e outras se sentem presas em uma corrida interminável de “o mais novo”?

O que você usa? vs. O que você precisa?

Em alguns casos, o orçamento poupa você do consumismo. Talvez não seja viável mudar todos os aparelhos todos os anos (mesmo que os novos modelos sejam mais eficientes).

E quando você era estudante, provavelmente teve que se apertar com algo até o final dos estudos porque não tinha como ter “O mais novo”.

E aqui está a chave: enquanto algo satisfaz suas necessidades, você não precisa de uma alternativa. É sobre aprender a diferença entre o que você usa e o que você acha que precisa.

A próxima vez que você se sentir sobrecarregado por todas as especificações de um produto, faça as duas perguntas mágicas:

  1. O que farei que não consigo agora com o que já tenho?
  2. Em quais atividades utilizarei essas novas opções nos próximos dois meses?

Se a resposta for “nada”, é provável que apenas a publicidade “precise” que você a compre.

Obtenha o E-book: Potencial de uma vida Minimalista

Com sugestões práticas e encorajamento para personalizar seu próprio estilo minimalista, minimizar as posses é a melhor maneira de maximizar a vida.

Obrigado por se inscrever. Te enviamos um e-mail para baixar o e-book.

Algo deu errado.

Aproveite mais conteúdo

Bruno de Souza

Meu objetivo é te ajudar a viver mais com menos. Malabarista por diversão e violinista aprendiz.