4 passos fáceis para deixar de ir o lixo, não as memórias

4 passos fáceis para deixar de ir o lixo, não as memórias
4 passos fáceis para deixar de ir o lixo, não as memórias

O que leva uma pessoa a acumular objetos perfeitamente inúteis como tampas de garrafa?

Para a maioria, no entanto, acumulação é o reflexo da ansiedade, por vezes, elevado à enésima potência de obsessão e compulsão.

Algumas semanas atrás, assisti um vídeo chamado “Comandando sua desordem“. E aqui está o que eu aprendi sobre a coleta, acumulação, compras, e, finalmente, deixar de lado todo esse lixo.

Por que as pessoas se agarram as coisas?

Eu pago muito por isso! Sim, mas você está recebendo o valor do seu dinheiro com isso? Não? Venda.

Eu tenho ligação sentimental com ele! Isso é uma coisa, não uma pessoa.

Vai valer a pena tanto dinheiro algum dia! Isso pode ser verdade. Mas se você é como a Virgem de 40 Anos, considere se livrar.

As três perguntas que eu acho úteis são:

  • Eu realmente uso isso?
  • Será que funciona e está em boas condições?
  • Eu realmente gosto e quero?

Se você usar essas três perguntas de triagem, você pode determinar se quase tudo está a servir as suas necessidades.

Se você não entende por que você está tendo um momento difícil em se livrar de alguma coisa, tente analisar a situação. Que emoções esses itens acionam?

Quando você entender por que você está segurando em algo, ele ajudará você a se despedir, uma das funções do minimalismo é criar experiências únicas a partir de suas recordações.

Tente estas 4 dicas para fazer a desordem desaparecer:

1 – Separe cerca de 20 minutos todos os dias para limpar. Dessa forma, você não tem que se preocupar com o tempo que vai te engolir por inteiro pensando em suas memórias e assim criar dificuldade para se livrar de alguns itens.

2 – Guerra mental. Pergunte-se: Estou mantendo este item porque isso me faz feliz? Ou porque acho que devo mantê-lo? Se escolher a última opção, jogue isso no lixo.

3 – Enfrentar os “talvez”. Ao passar por itens para dar de presente, faça uma pilha de itens que você “pode” precisar e os esconda em algum lugar por um mês.

Se ao longo desse mês você não precisar deles sequer uma vez, provavelmente não são essenciais o suficiente para manter.

4 – Lembre-se que suas memórias não estão em objetos físicos. Elas estão em sua mente. É difícil dar itens com valor sentimental, mas isso não significa que esse valor se perderá, afinal está tudo na sua mente.

Apego emocional é a maior razão para que as pessoas não se livrem de sua desorganização.

Deixar de lado as coisas que não são úteis para você ou que você não quer, não tem que ser um processo difícil.

Reserve algum tempo todos os dias para classificar e decidir o que fazer com esses itens para que você possa liberar o seu espaço para as coisas importantes.

Obtenha o E-book: Potencial de uma vida Minimalista

Com sugestões práticas e encorajamento para personalizar seu próprio estilo minimalista, minimizar as posses é a melhor maneira de maximizar a vida.

Obrigado por se inscrever. Te enviamos um e-mail para baixar o e-book.

Algo deu errado.

Aproveite mais conteúdo

Bruno de Souza

Meu objetivo é te ajudar a viver mais com menos. Siga me:

Ebook: Casa Minimalista

Um guia para ajudar você a encontrar a harmonia no ambiente em que viver. Mas por onde começar?

Ebook

Te enviaremos um e-mail de confirmação.