Mitos sobre o minimalismo

Mitos sobre o minimalismo

Ultimamente tenho estado muito atento à forma como o movimento minimalista tem se desenvolvido no Brasil e, embora a quantidade de pessoas que começam a aderir tenha aumentado, percebo que ainda há muito caminho a percorrer para as pessoas entenderem 100% nossa escola de pensamento.

Há muitos equívocos e mitos em torno do minimalismo. As mais comuns irei explicar nesta lista.

Eles são conformistas

Não. Os minimalistas não são conformistas. Na verdade, a nossa busca é muito grande e complexa, porque transcendemos a fome do material. Ter um carro do ano não significa nada em comparação com o poder de uma mente em paz e pronta para tomar decisões com sabedoria.

É claro que não há como negar que você simplesmente precisa ter uma casa, gostamos de dormir em uma cama confortável e podemos desfrutar de uma boa refeição.

A diferença é que não somos obcecados em comprar coisas que não precisamos e assim manter nossas compras ao mínimo necessário para viver bem.

Você diz que é minimalista, porque você é pobre

Não, eu digo que eu sou minimalista porque a minha riqueza e felicidade são prazeres simples.

Praticar o minimalismo como estilo de vida não significa ter pouco dinheiro. Isso significa usá-lo sabiamente e apenas para o estritamente necessário, fazer bons investimentos e reservar um pouco para a velhice.

Eu não descarto que muitos de nós estamos em situações econômicas apertadas, mas isso pode acontecer a todos.

Ser rico não significa ter um monte, mas menos necessidade.

Ser minimalista é ser medíocre

Mediocridade vem quando você mesmo detém o seu desenvolvimento pessoal. Mais uma vez, nós medimos crescimento com base em realizações, aprendizagem e o valor de nossas relações pessoais.

Um novo sistema de som nunca pode competir com a experiência de viver juntos com os amigos uma tarde.

Comprar o melhor celular não significa nada em comparação com o prazer de terminar de ler um romance.

O minimalista está sempre em busca de saber, ler e aprender. Ser minimalista é usar todo o seu potencial e ser criativo em tempo integral.

Nós nos libertamos das cadeias de consumo irracional e voamos em direção ao céu aberto.

Minimalismo? Mas você é um comunista

Não. O comunismo é uma corrente de pensamento humano e econômico que mostrou na prática que não funciona.

Ser minimalista é aplicar os recursos onde for necessário. Não somos viciados nos truques de marketing e tornamos o consumo responsável.

Você está indo contra a corrente. Nesta sociedade você tem que comer ou você não é ninguém

Errado. Minimalismo tem provado uma e outra vez que é uma maneira bem sucedida para sanear as finanças pessoais.

Nós também aprendemos a ver o marketing e a publicidade como instrumentos terríveis de venda. Isso resulta em melhores decisões de compra e hábitos de consumo.

Nós acreditamos que o valor da pessoa está em suas ações e em sua bondade, não em suas posses.

Minimalismo é contra a civilização

Se você acha que a economia entraria em colapso, você precisa ler as notícias mais frequentemente.

A economia mundial está em queda livre, porque voltamos a nossa civilização em um sistema insustentável.

Eu não sei em que ponto da história nós seres humanos nos tornamos um vírus que atinge um lugar, instala, reproduz, consume todos os recursos e devasta o lugar; e move-se para o outro para repetir o padrão.

Pelo contrário, somos como os consumidores como todos os outros. Nós aplicamos o minimalismo ao nosso consumo de produtos e informação; isso faz com que o nosso impacto sobre o meio ambiente seja pequeno.

Minimalismo é uma religião

Não. Embora o minimalismo tenha fortes raízes budistas, não é uma religião. É uma escola de pensamento humano, que só faz sentido nestes tempos.

Como sempre a raça humana, não descarta a possibilidade de alguém levá-lo até o fim, mas creio que seriam muito poucos os casos. O minimalismo moderno nasceu porque o atual ritmo de vida e economia são insustentáveis.

O que é um fato que não pode ser negado, é que ter uma vida simples e se concentrar em nossa mente e coração, torna a vida muito mais feliz com menos preocupação.

Ninguém mais é minimalista. Você estará sozinho

Ao contrário. A maneira minimalista de pensar tem amigos e relacionamentos em nossas vidas. Nós somos uma comunidade internacional que compartilha os mesmos valores, rimos da vida e ajudamos uns aos outros.

Na verdade, a forma de vida minimalista é tão maravilhosa que produz muitos curiosos e, gradualmente, as pessoas vão querer saber mais.

No início, eles não nos entendem, mas quando estamos felizes, saudáveis e sorrindo, as pessoas estão interessadas e começam a aplicar as dicas que nós fornecemos.

Nós somos muito mais agora do que éramos há 10 anos.

Como você pode ver, esta lista não está completa. Tenho certeza de que há muitos equívocos flutuando por aí que precisam de ser desmascarados. Você quer compartilhar um pouco? 

Obtenha o E-book: Potencial de uma vida Minimalista

Com sugestões práticas e encorajamento para personalizar seu próprio estilo minimalista, minimizar as posses é a melhor maneira de maximizar a vida.

Obrigado por se inscrever. Te enviamos um e-mail para baixar o e-book.

Algo deu errado.

Aproveite mais conteúdo

Bruno de Souza

Meu objetivo é te ajudar a viver mais com menos. Malabarista por diversão e violinista aprendiz.

Obtenha o E-book: Potencial de uma vida Minimalista

Com sugestões práticas e encorajamento para personalizar seu próprio estilo minimalista, minimizar as posses é a melhor maneira de maximizar a vida.

Obrigado por se inscrever. Te enviamos um e-mail para baixar o e-book.

Algo deu errado.