Um minimalista é alguém que percebeu que a vida é finita

Um minimalista é alguém que percebeu que a vida é finita

Minimalistas não estão nesta na corrida, a maioria  das pessoas está aqui para possuir mais, para possuir melhor, para mostrar, para aumentar o seu ego através da posse.

Consequentemente a maioria das pessoas em torno de você não aprovam ou mesmo  não entendem (ou não querem) este estilo de vida minimalista.

Enquanto o mundo está ficando louco correndo de mais e mais, os minimalistas estão aqui para descartar “mais”, não fazemos viagens de fim de semana ao shopping ou ficamos pairando em torno dos sites de compras on-line.

Terapia de varejo não é um levantador de humor.

As pessoas pensam que você é estranho. É normal que as pessoas queiram ter tantas coisas quanto possível, por isso, quando os outros veem que você não faz o mesmo, eles automaticamente supõem que você é estranho.

Isso não é tão ruim porque você não deve se importar com o que os outros pensam sobre você, na maioria dos casos.

Comprar é divertido. O resultado de ter menos dinheiro e mais coisas inúteis não é tão grande, mas o ato de comprar coisas é uma experiência incrível, comprar coisas úteis, isso sim é incrível.

Um minimalista é alguém que percebeu que a vida é finita, que há custos escondidos para possuir mais e fazer mais, que tudo o que é non-essential é uma distração que nos dirige e se torna parte da nossa visão de mundo.

O minimalismo é uma ferramenta. Pratico a simplicidade porque maximiza outras áreas da minha vida. Economiza dinheiro e cria espaço para o “verdadeiro norte”.

O minimalismo não é uma competição. Eu vejo muito do que eu chamo de “minimalismo materialista” lá fora. Muitas pessoas flexionando seus “bíceps minimalistas”, tentando um-up uns dos outros no menor X, o mais rápido Y ou o menor número de Z. Esse não é o ponto. Tento possuir exatamente o suficiente e não mais. E muitas vezes falho nisso.

Minimalismo não é sobre poupar dinheiro. Trata-se de criar espaço. Sou extremamente frugal. A maioria dos meses eu gasto menos de R$ 900 Dilmas. Mas, já gastei muito mais do que isso para conhecer pessoas, ver amigos e aprender coisas novas.

O minimalismo ativo significa ter a capacidade de realocá-lo e redirecioná-lo para outro lugar.

O minimalismo está vivo. Não há portas peroladas que você pode atravessar e dizer: “Aha! Agora eu sou um minimalista!” A coisa toda é um processo – uma introspecção ao longo da vida sobre o que importa e o que não.

O mundo muda. Nós mudamos. O que flui dentro e fora de nossa vida muda. O minimalismo nos permite redirecionar esse fluxo.

Minimalismo é muitas vezes mal entendido para significar apenas se livrar de material e não comprar nada. Embora isso seja “parcialmente verdadeiro”.

A compreensão real do minimalismo é sobre a compreensão do que é necessário em todas as coisas. Que para alguns pode significar mais do que outros.

Não há maneira certa ou errada de praticar minimalismo, cada pessoa é diferente. O primeiro passo é reconhecer que o tempo é precioso e que o tempo deve ser gasto no que é valioso.

E-book Casa Minimalista

Um guia para ajudar você a encontrar a harmonia no ambiente em que viver. Mas por onde começar?

Obrigado por se inscrever. Te enviamos um e-mail para baixar o e-book.

Algo deu errado.

Mais lidos no Minimus Life

Bruno de Souza

Meu objetivo é te ajudar a viver mais com menos. Siga me:

Obtenha o E-book: Potencial de uma vida Minimalista

Com sugestões práticas e encorajamento para personalizar seu próprio estilo minimalista, minimizar as posses é a melhor maneira de maximizar a vida.

Obrigado por se inscrever. Te enviamos um e-mail para baixar o e-book.

Algo deu errado.