Minimalismo não dita regras; não tem certo nem errado.

Você segue regras no Minimalismo?

Como diria Roberto Carlos: Eu voltei e agora é pra ficar.

Brincadeiras à parte, quem acompanha o Minimus Life sabe que andei ausente dos textos e, principalmente, do Minimus Cast, o nosso querido PODCAST.

Tive os meus motivos. Nenhum sério. No entanto, a pausa foi necessária.

Mais longa do que o planejado. Mas, necessária.

Não parei apenas com os conteúdos do Minimus Life. Acabei abandonando leituras e conteúdos sobre o tema.

Às vezes a pausa se faz necessária, se não a gente acaba virando papagaio de teoria alheia.

Confesso que com esses meses ausente e sem produzir absolutamente nada sobre minimalismo, eu aprendi algo muito valioso: observar de longe como as pessoas estão se relacionando na nossa comunidade.

E preciso ser bem honesto: acabei me deparando com um movimento contrário ao que compartilhamos.

Conheci um lado elitista do minimalismo que, além de excluir, está doutrinando pessoas que não sabem escutar. Só querem falar.

Descobri um minimalismo elitista.

Talvez eu já até tivesse tido acesso a esse elitismo, mas nunca me importado. Mas ele existe e é algo que me deixa triste.

Descobri um minimalismo que me fez adiar a volta ao site.

E, sabe qual foi a maior surpresa? O errado da história poderia ser eu, que estava observando o minimalismo como rótulo.

Por isso resolvi voltar. O motivo? Bom, não tem um motivo especial.

Se eu procurasse um motivo talvez não estivesse aqui, sentado e escrevendo este texto pra dizer algo importante pra quem se identifica com a jornada minimalista: ela não dita regras.

 😊

O Minimalismo não dita regras; não tem certo nem errado.

O Minimalismo como estilo de vida, que compartilhamos no Minimus Life, não é, e nunca será, uma doutrina que prega a pobreza.

Minimalismo não é sobre jogar tudo fora. Não é estar em um espaço vazio.

OK, reconheço que pareço estar botando regras, mas digamos que é uma contra-regra à regra que muitos adotam quando conhecem o minimalismo.

Destralhe faz parte, sim, mas o processo precisa ser natural.

Minimalismo é sobre preencher de vida o nosso tempo, independente do espaço.

É uma contra-cultura sobre o consumo desnecessário (que ainda vamos falar muito por aqui).

Comentei sobre isso em um dos episódios do Minimus Cast.

A essência do Minimalismo é o autoconhecimento

Talvez a essência do nosso conteúdo, que tem como direção o minimalismo, tenha mais a ver com autoconhecimento.

E, exatamente por isso, estamos longe de ser um portal de conteúdo que dita regras.

Autoconhecimento é um tema que por si só já daria um outro site.

Muita gente não liga pro que compartilhar na internet, mas eu não faço parte desse “muita gente”.

E pensando em todo esse elitismo e essas regras que me deparei, me coloquei a refletir sobre a volta.

Tenho total conhecimento sobre como palavras mal interpretadas podem ser maléficas na vida de uma pessoa.

Assim como sei que a prática correta das palavras podem se tornar meditação na vida de muitas outras.

Escrever sobre minimalismo é escrever sobre o estilo de vida em que outras pessoas possam se interessar em seguir: e isso, na minha opinião, vem com uma carga de responsabilidade atrelada.

Não vou prometer que não vão acontecer novas pausas.

O que posso dizer, no momento, é que estou bastante feliz por ter tomado a decisão de voltar a compartilhar conteúdo por aqui. 😊

Ah, e ano que vem o Minimus Cast está de volta, também.

Se você leu até aqui, muito obrigado pelo tempo dispensado, e tenha um ótimo dia.