Minimus Life
Início » Minimalismo » 4 etapas para sua revolução minimalista: menos objetos, mais serenidade

4 etapas para sua revolução minimalista: menos objetos, mais serenidade

Você é autossuficiente!

Se você é uma pessoa minimamente consciente, certamente deve ter percebido com certo desespero o quanto nossa sociedade contemporânea é dominada pelo consumismo

Basta passear por uma grande cidade para ver que tudo gira em torno do consumo: supermercados por toda parte, lojas sem fim e propagandas que querem convencer você de que ter cada vez mais é ser cada vez mais feliz.

Ao mesmo tempo, porém, está se desenvolvendo uma filosofia de vida que se opõe a tudo isso: o minimalismo, em poucas palavras, ser minimalista significa conviver com o estritamente necessário e eliminar todo o supérfluo.

Se você realmente precisa de alguma coisa, guarde-a e cuide dela. Do contrário, você tem que se livrar, porque do contrário se tornará um fardo extra em sua vida, tirará seu espaço e negará a você a possibilidade de pensar e refletir. 

Os minimalistas acreditam que uma vida cheia de objetos é quase impossível encontrar paz interior.

Minimalismo relacional

Minimalismo, entretanto, não é apenas isso. Como já tive oportunidade de escrever, é uma filosofia de vida que não diz respeito apenas aos objetos, mas também às relações com as pessoas.

Quando você adota o minimalismo, entende que uma relação de amor ou afeto não deve ser abandonada ao primeiro problema, mas deve tentar corrigi-la.

Porque, mesmo que vivamos em uma época que nos estimula a consumir o máximo possível, muitas vezes a solução para nossos problemas não está em outra coisa, mas no que já temos

Seja um objeto que gostaríamos de desfazer ou uma pessoa que gostaríamos de excluir de nossa vida na primeira luta.

Existem tantos motivos excelentes para experimentar o minimalismo hoje em dia. É um gesto de rebeldia necessário para não cair na armadilha da grande máquina consumista, mas também é um favor que podemos fazer a nós mesmos, para tentarmos melhorar e ser felizes.

Se você gostaria de experimentar o estilo de vida Less is more, mas não sabe por onde começar, estes são 4 passos a seguir para iniciar sua revolução minimalista.

4 passos para começar sua revolução minimalista

1. Elimine todos os desnecessários

Tornar-se minimalista começa com uma ação simples:  livrar-se de todos os supérfluosQualquer coisa que seja inútil deve ser removida de sua vida. Não estou falando apenas de objetos, mas também de várias distrações.

Após a limpeza, muitos sentem uma grande liberdadeVocê tem a sensação de respirar novamente, de ter mais espaço ao seu redor. Parece que você pode finalmente se concentrar no que deixou de lado ao longo dos anos. Sua vida está finalmente sob controle.

2. Não substitua, repare

Hoje em dia nos parece normal jogar fora um objeto assim que ele para de funcionar. Até nos livramos de coisas perfeitamente funcionais e úteis só porque saíram de moda.

Sua calça tem um pequeno furo? Você pode remendá-la em vez de comprar mais algumas. Seu smartphone não é o modelo mais poderoso do mercado? Contanto que funcione e atenda às suas necessidades, você pode continuar a usá-lo. Seu carro é velho? Se cumprir seu propósito (levá-lo do ponto A ao ponto B), ainda será útil.

Essa mentalidade de “consertar em vez de substituir” faz com que você redescubra a beleza de dedicar um tempo para consertar (de novo: não apenas objetos, mas também relacionamentos), o gosto de “sujar as mãos” e entender como as coisas funcionam. 

3. A regra das 48 horas

Você pode não saber, mas o consumismo é um verdadeiro vício. As compras compulsivas afetam milhões de pessoas que pensam que podem comprar uma dose de felicidade comprando um novo objeto.

Na realidade, a felicidade é algo muito diferente e a sensação que um objeto nos oferece nada mais é do que um prazer efêmero. Em pouco tempo nos acostumamos, não existe mais o fator novidade e nos cansamos disso.

Experimente sair da armadilha do consumismo: quando você quer algo, espere 48 horas. Se depois de 48 horas você ainda tem vontade de comprá-lo, provavelmente você realmente precisa dele. 

Na maioria dos casos, entretanto, você perceberá que foi apenas um impulso devido à sua tristeza. Em vez de se jogar sobre um objeto, portanto, você entenderá como é importante dedicar algum tempo apenas a si mesmo.

4. Comece a economizar e viajar mais

Existem muitas boas razões “filosóficas” para adotar o minimalismo, mas também há uma muito prática: ele economiza dinheiro. Sim, porque quando você se força a viver com o básico e recusa o supérfluo, algo inesperado acontece: você se vê com mais dinheiro à parte.

Pense nisso: se em vez de comprar um novo item, tente consertar, você economiza.

E o que acontece quando você economiza muito e é minimalista? Que você pode gastar dinheiro não em objetos, mas em experiências.

Viajar é caro, mas se você evitar gastar dinheiro com coisas supérfluas, descobrirá que viajar está ao alcance de todos e na verdade é apenas uma questão de prioridade.

Bruno de Souza

Meu objetivo é te ajudar a viver mais com menos. Malabarista por diversão e um brasileiro tentando sobreviver.

Deixar um comentário

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

eBook: 31 dias para uma vida miminalista

O ebook 31 dias é projetado para que você possa dar pequenos passos a cada semana sem ficar sobrecarregado.

Seus dados estão seguros.