Começando com minimalismo: 3 coisas para não fazer

Começando com minimalismo: 3 coisas para não fazer

Em 2013 embarquei na jornada minimalista – tempo suficiente para ser capaz de refletir minha viagem e perceber que havia algumas coisas que eu poderia ter feito de forma diferente.

Eu quero compartilhar algumas dessas coisas com você hoje, não para julgar, mas espero ajudar a tornar a sua própria viagem um pouco mais suave.

Aqui estão três coisas para não fazer quando você está começando com minimalismo.

1. Não goste das ‘regras’

Uma coisa que realmente me impediu de começar com o minimalismo foi que eu vi isso como um estilo de vida “tudo ou nada”.

Eu li tantas publicações sobre pessoas que só possuíam 100 coisas ou viviam em pequenas casas e eu pensei: “Não sou eu… e não tenho certeza se serei. Talvez essa coisa do “minimalismo” não funcione para mim.”.

Eu gostava da ideia de viver com menos, mas não gostava de todas as regras; Eu não estava pronto para deixar ir todos os meus itens sentimentais.

Mas então eu percebi… Há apenas uma regra com minimalismo.

Minimalismo é viver com intenção; É sobre ser consciente do que você permite em sua vida (coisas, ideias, pessoas, etc.)

O que isso significa é que o minimalismo é pessoal e como ele funciona em sua vida depende de você.

Sua versão do minimalismo não pode olhar para a minha versão do minimalismo.

Lembre-se, minimalismo é uma ferramenta para ajudá-lo a viver uma vida que você ama, não é um objetivo final.

2. Tudo sobre o material

Eu usei essa analogia antes: Minimalismo não é sobre destralhe, assim como um estilo de vida saudável não é sobre dieta.

Claro que destralhe é um bom lugar para começar, mas você não pode parar por aí.

Primeiro de tudo, possuir muita coisa é muitas vezes um sintoma de um problema maior que precisa ser abordado.

Se você destralha sem abordar as questões subjacentes, é muito fácil acabar acumulando coisas novamente.

Além disso, o minimalismo é uma ferramenta para ajudá-lo a criar uma vida que você ama. Se você quiser tirar o máximo proveito dela, você tem que saber um pouco mais sobre si mesmo e o que você quer fora da vida.

Se você quiser fazer uma mudança duradoura e significativa, então você precisa cavar mais fundo.

Aqui estão algumas perguntas a se fazer:

  • Por que você tinha tanta coisa em primeiro lugar?
  • Por que você quer ser minimalista?
  • O que você quer que sua vida pareça?
  • O que está impedindo você de sua vida ideal?

3. Julgar outras pessoas

Quando você finalmente chega ao ponto da “satisfação” do minimalismo – você reduziu suas coisas e começou a pensar conscientemente sobre sua vida minimalista – é fácil começar a julgar as pessoas que não são minimalistas.

Às vezes isso não é intencional, você está apenas animado sobre como sua vida mudou e você não pode entender por que todo mundo não está a bordo!

Ainda assim, intencional ou não, ser julgador é desagradável – e improdutivo.

Eu entendo seu entusiasmo pelo minimalismo, mas a melhor maneira de espalhar a palavra é ser um modelo positivo com sua própria vida.

Fale sobre como o minimalismo mudou sua vida e responda às perguntas se for perguntado, mas não faça comentários negativos sobre a vida de outras pessoas.

A vida é uma jornada; Temos caminhos diferentes e estamos todos em estágios diferentes.

Incentivar, mas não pregar. Inspirar, mas não julgar.

Um pensamento final…

Eu escrevi este post em retrospecto, como alguém que cometeu todos esses erros – e em muitos aspectos eu ainda os faço! Todos nós cometemos erros, então use este post para inspirar a atenção plena.

Obtenha o E-book: Potencial de uma vida Minimalista

Com sugestões práticas e encorajamento para personalizar seu próprio estilo minimalista, minimizar as posses é a melhor maneira de maximizar a vida.

Obrigado por se inscrever. Te enviamos um e-mail para baixar o e-book.

Algo deu errado.

Começando com minimalismo: 3 coisas para não fazer
5 (100%) 9

Aproveite mais conteúdo

Bruno de Souza

Meu objetivo é te ajudar a viver mais com menos. Siga me:

Obtenha o E-book: Potencial de uma vida Minimalista

Com sugestões práticas e encorajamento para personalizar seu próprio estilo minimalista, minimizar as posses é a melhor maneira de maximizar a vida.

Obrigado por se inscrever. Te enviamos um e-mail para baixar o e-book.

Algo deu errado.