porque meditar

Em: Mindfulness

Mindfulness: 5 dicas práticas para iniciantes

Nos últimos anos, a meditação tem ganhado popularidade.

Desde que comecei a praticar a meditação, alguns amigos vêm me perguntar como funciona, e, certamente, é algo que me faz feliz.

Seja para reduzir o stress e ansiedade, ou para melhorar a qualidade de vida em geral, eu sempre recomendo introduzir a prática da atenção plena na rotina diária.

mindfulness

Mindfulness exige vontade

No entanto, embora a ciência tenha fornecido conhecimento sobre os muitos benefícios que esta prática proporciona (paz emocional, mental, física e interior) a realidade é que começar a meditar não é tarefa fácil.

É comum ver as pessoas que começam cheias de esperança, apenas para tentar, conforme passam os dias, elas não são capazes de encontrar tempo para praticar.

E isso não me surpreende. Estamos acostumados a não parar de fazer coisas, para não “perder tempo” com atividades que não têm utilidade. Assim, o novato, quase inadvertidamente, inventa várias desculpas para não meditar.

Mindfulness requer prática

Eu mesmo, quando comecei, me tornei um especialista de “amanhã não passa.” Eu amei a ideia dos benefícios oferecidos pela meditação, e resolvi praticar o Mindfulness.

No entanto, na hora da verdade, a procrastinação começava outra vez.

Pra minha sorte (eu acho) estava bastante cansado mentalmente e precisava conseguir um estado de paz, quando resolvi pesquisar a fundo sobre o tema.

Eu parei de empurrar com a barriga e resolvi atender meus objetivos e comecei a meditar.

O milagre não é caminhar sobre a água. O milagre é caminhar sobre a terra verde, estar profundamente no momento presente e sentir-se verdadeiramente vivo. – Thich Nhat Hanh

Mindfulness: as desculpas habituais para iniciantes

Então, se você está começando ou planeja começar em breve nesta meditação, quero compartilhar essas dicas que podem ajudá-lo a superar as cinco maiores desculpas mais comuns:

1. Eu não tenho tempo

Este é certamente o mais repetido e talvez o mais absurdo de todos. Estamos todos ocupados, sim, mas sempre temos cinco minutos para nos dedicarmos a nós mesmos.

Muitos novatos pensam que têm que começar com 30 minutos de meditação por dia e isso é um grande erro. A chave é manter o progresso.

Ponte um objetivo simples, por exemplo 5 minutos por dia na primeira semana até que você possa meditar, pelo menos, 30 minutos por dia. Realizar apenas 5 minutos de meditação diária traz muitos benefícios.

2. Eu fico entediado

O maior inimigo do iniciante é o tédio, e, francamente, eu entendo. Uma atividade que envolve não fazer nada, não soa particularmente atraente.

Mas amigo, não fazer nada é fazer alguma coisa. E é realmente difícil. Deixar alguém guiá-lo na prática de meditação a torna menos entediante.

Há também meditações de vários tipos, algumas são baseadas em certos temas que você pode encontrar mantras mais atraentes. Isso torna mais agradável, pois reduz a impressão de que você não está fazendo nada.

3. Não sei fazer direito

Uma das maiores dificuldades em meditar é colocar expectativas em meditar ou repetir a você mesmo “todo mundo medita bem menos eu”.

Se você não consegue se concentrar na respiração, é porque não para de vir diferentes pensamentos como lista de compras, etc. O objetivo da meditação mindfulness é apenas isso, observar todos os pensamentos que estão passando por sua mente.

4. Eu tenho algo importante para fazer

Você está meditando e de repente um dos pensamentos que o distrai faz você perceber que, na verdade, você esqueceu algo importante que você tem que fazer.

Você não pode parar de pensar nisso, por isso desta vez, você se convenceu de que esta meditação não vai ajudar em nada. Erro! Quanto mais distraído melhor, assim você não se cansa.

5. Não sabe por onde começar

Uma boa ideia seria começar no início. Basta sentar e prestar atenção à sua respiração, um som ou um objeto externo.

Você não precisa de mais nada. Nem a música clássica de fundo, ou velas perfumadas, ou ser capaz de sentar-se na postura da flor de lótus.

Apenas se sinta confortável, perceba como respirar e como expirar e inspirar o ar. E… voilà, você já está meditando!

Espero que essas dicas o tenham convencido e ajudem a derrubar aquelas desculpas que todos nós criamos para não meditar. Quando você menos espera, você vai descobrir que você está viciado!

Aprenda a gerir sua finanças com Minimalismo Financeiro

Ebook: Potencial de uma vida minimalista

Com sugestões práticas e encorajamento para personalizar seu próprio estilo minimalista, minimizar as posses é a melhor maneira de maximizar a vida.

Ebook

Te enviaremos um e-mail de confirmação.