Não atrase a sua felicidade

Não atrase a sua felicidade

Nestes tempos tão frios e cheios de negatividade, é essencial ainda poder sonhar.

Fazer a mente voar é um belo ato de rebelião, significa desacelerar e permitir que a parte mais emocional e irracional se expresse.

O mundo precisa de sonhadores, porque a forma mais primitiva de sonhar é a mental, quando você fantasia sobre lugares distantes e fascinantes, talvez depois de ler um livro ou assistir a um filme.

Nessa sociedade que quer que sejamos homologados, frios, rápidos, produtivos e consumistas, sonhar significa construir um abrigo acolhedor que seja sempre acessível, longe do barulho da vida cotidiana, das responsabilidades e preocupações.

Aquele em que nos escondemos naquelas noites em que sentimos uma nostalgia absurda de tempos que nunca vivemos e viagens que nunca fizemos.

Todos nós devemos ser mais sonhadores, mas se há uma coisa que aprendi vivendo muitas situações diferentes, é que as pessoas que são verdadeiramente realizadas são aquelas que não apenas sonham.

Porque se quisermos conseguir o que realmente queremos, precisamos agir, passar da teoria para a prática.

Não podemos apenas fantasiar, mas devemos encontrar a força para sair do nosso retiro mental e projetar nossas vidas, seguindo as instruções do nosso coração.

A distância entre sonhos e realidade é chamada de ação

Alguém disse que a distância entre sonhos e realidade é chamada de ação e é absolutamente verdadeira.Pode ser visto em muitos aspectos da vida.

Há pessoas que sonham com certos destinos desde que são crianças. Penso nos muitos que conheço que estão literalmente apaixonados pelo Japão sem nunca terem estado lá, pessoas que são iluminadas aos olhos, mesmo ouvindo o nome daquela nação da cultura antiga, comida sublime e cidades de ponta.

E é lindo sonhar com o Japão por anos, ler livros, assistir filmes e aproveitar qualquer informação disponível. Mas então é hora de agir sem cair na armadilha de um pedido de desculpas.

Se você não o fizer, o risco é se encontrar em algum momento de sua vida cheio de arrependimentos.

Os obstáculos reais são as desculpas

Quando estamos em nossa zona de conforto, tendemos a não procurar soluções, mas encontrar desculpas.

Queremos algo, mas em vez de procurar uma maneira de fazer isso, vamos procurar desculpas. E quando não os encontramos, nós os inventamos, porque na realidade não temos coragem de nos envolver.

Vamos pegar o exemplo de uma viagem ao Japão. Se você se trancar na gaiola de ouro da zona de conforto, você começa a acumular desculpas em desculpas:

  • Aos vinte você não tem dinheiro suficiente;
  • Aos trinta você não tem tempo;
  • Aos quarenta você tem que cuidar da família;
  • Aos sessenta você está se sentindo velho demais para sair;
  • Aos setenta (se você chegar lá) você pensa amargamente que nunca visitou o Japão.

Não atrase sua felicidade

Continue sonhando o tempo todo, porque é o combustível de uma vida plena.

Quem não sonha tende a ser cínico, insensível, triste. Sonhe mais do que você pode e traga positividade para esse mundo superficial. Mas lembre-se de agir.

Não espere, não tome nada como garantido, porque nada dura para sempre.

Não assuma que o que está disponível hoje estará também amanhã.

Esta vida é um trem que se move em uma direção: para frente.

Não viva no passado e não confie no futuro: comece a fazer o que você sonha agora.

Há uma coisa muito simples que aprendi quando comecei a me esforçar para realizar meus sonhos: o segredo da felicidade é parar de adiar sua felicidade para o amanhã.

Obtenha o E-book: Potencial de uma vida Minimalista

Com sugestões práticas e encorajamento para personalizar seu próprio estilo minimalista, minimizar as posses é a melhor maneira de maximizar a vida.

Obrigado por se inscrever. Te enviamos um e-mail para baixar o e-book.

Algo deu errado.

Aproveite mais conteúdo

Bruno de Souza

Meu objetivo é te ajudar a viver mais com menos. Malabarista por diversão e violinista aprendiz.