Desista de querer controlar tudo

Desista de querer controlar tudo
Desista de querer controlar tudo

Nossa sociedade perfeitamente estruturada nos fez acreditar que existe um manual com instruções para tudo, que se dermos os passos certos, sempre obteremos os resultados desejados.

Esta mensagem subliminar nos fez virar malucos de controle. Nos transformou em pessoas que fingem que as coisas sempre funcionam de acordo com nossas expectativas, pessoas que tentam controlar cada detalhe, porque nada sai do roteiro.

No entanto, uma das lições mais difíceis que a vida nos ensina é que o caos existe, que seguir uma série de passos perfeitamente estruturados não garante sucesso e que as coisas nem sempre acontecem quando estamos preparados.

A adversidade pode nos atingir a qualquer momento, e se nos apegamos ao controle alegando ir contra o fluxo natural da vida, sofreremos apenas mais, e às vezes até machucaremos aqueles que nos rodeiam.

Este pequeno vídeo nos dá a preciosa lição que aprendeu Dechen, uma criança que está se formando no budismo tibetano e tem uma paixão por jardinagem.

O menino encontra uma flor no meio de uma tempestade e, para protegê-la, o leva ao mosteiro, mas, apesar de seus cuidados, a planta começa a murchar.

Essa situação causa dor ao menino, que não quer aceitar o que está acontecendo. Mas o que acontece quando ele decide desistir do controle é simplesmente mágico.

O que este vídeo nos ensina?

Todos nós temos essa flor em nossas vidas e é provável que em algum momento aja como o garoto do vídeo.

A flor pode simbolizar coisas diferentes: pode ser uma relação na qual esperamos controlar o outro, porque confundimos amor com possessão, ou pode representar a criança a quem não permitimos voar com nossas próprias asas.

Também poderia ser um reflexo de um projeto muito importante para nós que não queremos mudar, mesmo que todos os sinais indiquem que estamos no caminho errado.

Em outros casos, pode ser identificado com algumas emoções recorrentes ou pensamentos que não aceitamos plenamente.

De qualquer forma, podemos aprender muito com este vídeo e tentar aplicar seu ensino em nossas vidas, especialmente quando somos atingidos pela adversidade:

1. A maior prova de amor, e até mesmo a mais difícil, é deixar que os outros sejam o que querem ser

Cada pessoa deve tomar suas próprias decisões e cometer seus próprios erros, só então aprenderá e crescerá. Tentar controlar a vida dos outros, mesmo se “para o seu próprio bem”, é uma intrusão que provavelmente só irá causar danos.

2. Existem diferentes maneiras de atingir uma meta

Às vezes podemos chegar ao destino seguindo um caminho que inicialmente não prevíamos. Mas se insistirmos em seguir o caminho que traçamos, independentemente dos sinais no qual estamos nadando contra a corrente, nos aproximaremos de outras oportunidades e o resultado poderá nos desapontar.

Portanto, é importante seguir o princípio de Wu-Wei , que nos ensina que não devemos nos esforçar para fazer nada, mas não deixar nada para fazer, o que significa que devemos viver sem apreensão, aprendendo a tirar proveito das circunstâncias.

3. Devemos confiar mais no curso natural dos acontecimentos

Mesmo quando estes podem ser dolorosos. A oposição à resistência não apagará o incidente, de modo que a melhor maneira de avançar é aceitar o que aconteceu, o que não significa negar emoções, mas levá-las a um significado que nos permita aprender com nossa experiência.

Tenha confiança de que o que deve ser, no devido tempo, e tenha sempre em mente as palavras de Sêneca: “quem sofre prematuramente, sofre mais do que o necessário”.

Obtenha o E-book: Potencial de uma vida Minimalista

Com sugestões práticas e encorajamento para personalizar seu próprio estilo minimalista, minimizar as posses é a melhor maneira de maximizar a vida.

Obrigado por se inscrever. Te enviamos um e-mail para baixar o e-book.

Algo deu errado.

Aproveite mais conteúdo

Bruno de Souza

Meu objetivo é te ajudar a viver mais com menos. Siga me: