Se eu não tivesse medo

Se eu não tivesse medo, estaria livre e teria uma vida diferente da que tenho agora. 

Se eu não tivesse medo, eu seria o dono do meu tempo e não permitiria que os outros assumissem o meu. 

Se eu não tivesse medo, eu moraria em qualquer lugar e faria o que quisesse e não “o que eu penso” que me toca.

Se eu não tivesse medo eu teria menos e gostaria mais. Se eu não tivesse medo, teria uma vida mais simples e modesta.

Se eu não tivesse medo, viveria no presente e, se vivesse no presente, não teria medo.

Essa circularidade é a coisa simples que surge quando estamos aqui e agora. 

Se eu não tivesse medo, seria capaz de liberar todos os apegos e toda a segurança que me rodeia, arriscando a viver a vida que realmente quero viver.

Gostou deste conteúdo?

Conheça o projeto Minimus Experience!