Não viva dando explicações

Não viva dando explicações

“O que eles vão dizer”?

Muitas vezes acreditamos que dar explicações é apenas uma questão de dizer aos outros tudo o que fazemos ou não, mas a questão vai além disso:

Dar explicações também tem a ver com a compulsão de agradar, de cuidar do “que dirão “por se sentirem amados” e por protegerem a todo custo o que acreditamos ser nossa “imagem pública”.

Tudo isso é uma fonte de tremendas complicações, sofrimento, frustrações e inconsistências.

Como já expliquei em em outros posts, vivemos condicionados a projetar nossa vida buscando o prazer dos outros.

Refiro-me ao fato de tornar a vida pessoal uma espécie de tribuna pública; qualquer trivialidade deve ser contada.

A primeira e mais importante coisa é perceber que poucas vezes você tem que dar explicações , e que na maioria das vezes ninguém se importa com suas explicações .

Em conclusão, somos o que fazemos, nossas ações nos definem, não nosso discurso. Se você é um fudido na vida, não tente mostrar que é o Bill Gates, pois uma hora a conta chega. 😉

Gostou deste conteúdo?

Conheça o projeto Minimus Experience!